Criminal Minds: Beyond Borders

A retomada diplomática entre Cuba e EUA

A reta final de Criminal Minds: Beyond Borders traz à tona um assunto de importância política histórica.

Criminal Minds: Beyond Borders - A retomada diplomática entre Cuba e EUA

ATENÇÃO, o texto a seguir contém SPOILERS!

A reta final de Criminal Minds: Beyond Borders traz à tona um assunto de importância política histórica: a conturbada relação entre os Estados Unidos e Cuba. As próximas cenas mostram o forte clima de desconfiança em meio a autoridades policiais das duas nações.

O líder Jack Garrett e a sua equipe ficam tensos com a recepção dos colegas cubanos, já que é a primeira vez que comandantes dos dois países cooperam formalmente desde a Revolução Cubana. “As Forças Armadas e a polícia do país estão acostumadas com o controle absoluto. Não sei como reagirão com a nossa chegada. Sejam cautelosos na forma de trabalhar com eles”, alerta.

O caso em curso é sobre o assassinato de um chef cubano-americano de 27 anos, Rodrigo Fernandez, encontrado morto a tiros às margens de uma estrada na cidade de Camajuaní. Aparentemente, ele ofereceu carona ao seu algoz (ou seriam algozes?), situação bem comum na localidade e seus arredores.

A situação piora quando os agentes descobrem mais crimes cometidos contra americanos ou simpatizantes por uma longa extensão do país. Apesar da distância entre os casos, um fato em comum os liga: o assassino deixa sempre uma espécie de ‘assinatura’ ao lado dos cadáveres, aparentemente ligada a frases do revolucionário cubano Che Guevara.

No caso de Fernandez, a ‘assinatura’ é uma garrafa de bebida, que foi encontrada em cima do seu corpo, mensagem posteriormente ligada à frase: “Na verdade, se o próprio Cristo estivesse no meu caminho, eu, como Nietzsche, não hesitaria em esmagá-lo como um verme”.

A situação é, no mínimo, estranha, não é mesmo, Series Killers? Antes que este mistério seja desvendado, confira as cinco mais importantes decisões que foram adotadas desde a retomada das relações em dezembro de 2014, após mais de 50 anos de desavenças políticas? Confira:

• Uma das primeiras providências foi o restabelecimento de uma embaixada norte-americana em Havana e de regras para o trabalho em conjunto em assuntos de interesse comum, como migração, combate ao tráfico de drogas e pessoas, entre outros.

• Após a reconciliação, a ilha já recebeu a visita de Barack Obama, o primeiro presidente dos Estados Unidos a visitar o país em 88 anos. Ele fez um apelo por liberdade política, de expressão e religião para os cubanos.

• Com a reaproximação entre os dois povos, houve um aumento de cerca de 20% do fluxo turístico proveniente do país norte-americano para Cuba em relação aos anos anteriores.

• O cenário econômico e comercial também já possui outro aspecto após o reencontro: empresas e investidores norte-americanos estão ‘de olho’ em vários setores com potencial econômico, como o hoteleiro, agrícola e portuário. Este ano, o governo Obama aprovou a instalação da primeira fábrica americana no país caribenho desde o rompimento das relações, em 1961.

• Após o avanço diplomático, os governos de Cuba e dos Estados Unidos firmaram um acordo para a retomada de voos comerciais entre as duas nações, rota interrompida havia décadas.

Quer saber como acaba a saga dos agentes de Criminal Minds: Beyond Borders em terras cubanas? Então, confira as próximas cenas da série, todas as Quartas, às 22h, no Canal AXN.

Atenção: nossa grade está sujeita a alterações. Consulte a programação.

Se você perder o episódio, basta baixar nosso APP. É fácil e gratuito. Consulte a disponibilidade do serviço em sua operadora de TV por assinatura.